Maturidade Espiritual: O Caminho de Evolução

O que faz de uma pessoa ser reconhecida por ter maturidade Espiritual?

No mundo físico, viemos como um bebê, e com o passar dos anos, vamos aprendendo os primeiros passos para interagir com o mundo através, principalmente dos nossos pais. Passamos pelas fases naturais de crescimento do ser humano: a infância, adolescência e fase adulta.maturidade-espiritual-opoderdoser

Durante cada fase, nos socializamos com o meio em que vivemos, onde iniciamos a fase escolar, extensa e que definirá teoricamente “quem vamos ser quando crescer”.

Através da influência de nossos pais, do meio em que vivemos e de nossa interpretação pessoal, expressamos diversos sentimentos em relação a outras pessoas e a nós mesmos.

Aprendemos matérias complexas nas escolas que, em tese, nos serão úteis para nossa carreira profissional. Entretanto, a habilidade de se relacionar com as pessoas e consigo próprio não é tão enfatizada da mesma maneira.

As frustrações nas relações baseadas no ego são iniciadas, e crescemos com um senso de separação do outro, de disputa por quem é melhor ou se destaca mais nos setores materiais da sociedade, para assim, não se sentir inferiorizado e sem reconhecimento.

Ao passarmos para a fase adulta, a palavra “maturidade” começa a ser utilizada, muitas vezes baseando-se no tempo cronológico de vida que a pessoa percorreu.

Contudo, sabemos que isso é uma ilusão e ao despertar para a realidade de que a maturidade é algo bem mais profundo que a idade, nós passamos a rever todos os conceitos e crenças distorcidas vivenciadas até o presente momento.

 

O Caminho para a Maturidade Espiritual

Uma maneira de entender o que é Maturidade Espiritual está na forma de como nos sentimos e agimos em relação a nós mesmos e aos outros. Isso porque projetamos nossa personalidade nas pessoas e sem o devido entendimento, nos fazemos de vítima das circunstâncias.

Quando somos intolerantes com as pessoas e a nós mesmos, não agimos com maturidade espiritual. A empatia, pelo contrário, é a capacidade de nos colocar no lugar da pessoa e assim, agir adequadamente para não feri-la.

Os comportamentos baseados no amor como a gentileza, afeto, perdão, responsabilidade e a compreensão entre outras que despertam emoções positivas em nós, são características de uma pessoa madura espiritualmente, na minha visão.

Por fim, a maturidade espiritual não está ligada a idade, como por exemplo, percebemos em muitas crianças que demonstram muito mais sensibilidade as pessoas, animais e a natureza do que muitos adultos.

O fator essencial sempre será a capacidade de expressar o amor para com todas as pessoas, coisas e fatos, e isso independe da religião, mas sim, da expressão do ser superior dentro de cada um.

Não devemos nos cobrar com negativismo, mas sim com a alegria de ter a possibilidade de nos tornarmos seres humanos melhores a cada dia.

Acredito que a finalidade básica de nossa existência é aprender e desenvolver o amor. O verdadeiro amor incondicional por si próprio e pelas pessoas, através do respeito à individualidade no caminhar de cada um e com a sabedoria de que todos nós somos uma extensão sublime do Criador.

Se você gostou deste artigo, eu peço que curta e compartilhe no Facebook.  Muito Obrigado!

►► Como a Meditação pode modificar todos os campos da sua vida

 

Fabio Alves

Sobre o autor | Website

Meu nome é Fabio Alves, e criei o blog http://opoderdoser.com/, com o intuito de compartilhar conteúdo sobre desenvolvimento pessoal e autoconhecimento, além de dar espaço para profissionais da área fazerem o mesmo. Muito Obrigado por você estar aqui

FAÇA PARTE e RECEBA Conteúdos sobre Desenvolvimento Pessoal e Espiritualidade GRATUITAMENTE

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!