Treino para ser Feliz: uma escalada emocional

No artigo anterior – A verdade sobre ser sempre feliz – eu afirmei que ser feliz é uma arte e que essa arte pode ser aprendida, e nesse artigo, vou te mostrar como é possível criar um treino para ser feliz através de uma escalada emocional.

Primeiramente, é importante entender que temos basicamente dois tipos de emoção/sentimento: aqueles que nos fazem sentir bem – Bons Sentimentos; e aqueles que nos fazem sentir mal – Maus Sentimentos.

De maneira geral, esse entendimento seria o suficiente para  o nosso dia-a-dia, afinal o que queremos é nos sentir bem, certo? Mas não entender as sutis diferenças entre os diferentes sentimentos é o principal obstáculo para não conseguir o sucesso nessa “arte”.

Tudo, absolutamente tudo na existência, é feito de energia, e o que difere eu de você de uma cadeira é a forma que vibramos, ou seja nossa frequência vibratória, que também diferencia um sentimento de outro.

No mundo metafísico (aquilo que está além do físico, da matéria, o mundo da energia) semelhante atrai semelhante, por isso é praticamente impossível sair de uma vibração de 30 Hz, da culpa, e atingir a vibração de 540 Hz que é a alegria.

escala das emoções

Fazendo uma analogia, uma pessoa que nunca correu na vida provavelmente não conseguiria correr por uma hora, talvez nem por cinco minutos. Mas, se ela começar a correr hoje, mesmo que seja por um minuto, e ir acrescentando um minuto todos os dias, ao final de dois meses estará correndo por uma hora. Faz sentindo, não é? A mesma coisa ocorre com nosso treino para ser feliz.

Quando estamos vivenciando a frequência de um sentimento muito baixo (como o sofrimento por exemplo) e por muito tempo, é como se estivéssemos “acostumados” a essa frequência, e por isso é fácil permanecermos nela. Assim, precisamos de um pouco de empenho para praticar outras frequências mais elevadas e torná-las nosso novo padrão, ao que eu me refiro como treino para ser feliz.

 

O segredo do treino para ser feliz

Você deve estar se perguntando: “Como posso me sentir melhor se agora estou sofrendo tanto?”. Se essa é a pergunta que você está se fazendo, então você mesmo encontrou a resposta: sentir-se MELHOR é o segredo, e não sentir-se alegre, necessariamente. Como assim?

Veja, como falei antes, e você pode ver na tabela, apesar de existir um grupo de sentimentos negativos um tem a frequência mais alta que o outro, e cada vez que você atinge um sentimento mais alto na escala, seja qual for o sentimento, você está no caminho certo. Esse processo causa alívio em relação ao sentimento anterior, e te permite continuar sua escalada emocional.

Assim, se você está sofrendo há muito tempo e de repente dá um basta e tem um ataque de raiva, socando travesseiros, chorando compulsivamente, ou qualquer outra forma segura de extravasar sua raiva, na verdade você já está melhor. Aliás, particularmente acho que a raiva pode ser um grande impulso quando se sabe usá-la.

O alívio que se segue a esse tipo de mudança vibracional permite que a gente veja a situação por outro ângulo, além de percebermos que sim, temos o poder de nos tornarmos uma pessoa feliz se praticarmos essa frequência.

Como todo tipo de treino, cada pessoa tem seu tempo, e deve respeitar isso. Para alguns, basta ficar algumas horas numa emoção e logo estará apto a subir mais um pouco. Para outros, será necessário praticar um pouco mais. Desde que você não desista, não importa o tempo. Lembre-se apenas, que um pequeno alívio já é um grande passo adiante.

 

Como saber se seu treino está correto

Num primeiro momento, você pode achar que esse tipo de trabalho interior pode parecer que te deixa pior do que estava antes de começar, principalmente se você estiver com medo de sentir algumas emoções – como o próprio medo e a raiva. Em geral, temos tanto medo de sentir que nos apegamos ao sentimento familiar para não termos que lidar com nada novo ou diferente.

Gosto de comparar o despertar das emoções reprimidas com aquele momento de lavar a assadeira após assar o peru de Natal. Consegue imaginar a cena? Primeiro você olha e vê toda aquela sujeira grudada, achando que é impossível limpar; aí você joga água, detergente, e a sujeira piora, a água fica turva, engordurada e você  pensa “Agora já era! Melhor jogar fora”; mas você continua lavando, deixando água limpa correr e a suja esvaindo-se pelo ralo. Depois de um certo tempo, finalmente, sobra apenas a água limpa, você consegue ver o fundo reluzente e até se sente orgulhoso do trabalho feito, não é?

A parte complexa desse artigo é apenas para mostrar que ser feliz é algo que pode ser conquistado passo a passo até se tornar seu estado de ser. Após essa conquista você ainda terá momentos onde vivenciará sentimentos negativos, mas depois de um treino para ser feliz, você conseguirá se recuperar mais rápido.

A parte simples, é saber que você deve procurar qualquer coisa que te faça sentir MELHOR do que está exatamente agora. Não importa o que você usa para despertar esse sentimento aprimorado – se te faz sentir bem, está correto.

 

Escolha suas melhores ferramentas

Treino para ser feliz

Por fim, eu sugiro que você crie uma “caixa de ferramentas” para sua escalada emocional. Bem, na verdade pode ser apenas uma lista de tudo que te faz sentir bem, e esteja sempre disponível para consulta. Veja um exemplo:

 

–       Passear com o cachorro;

–       Dançar uma música super animada;

–       Chorar;

–       Assistir comédias;

–       Socar travesseiros;

–       Tomar banho de banheira;

–       Correr no parque;

–       Assar muffins;

–       Fazer compras com as amigas;

 

Acho que você entendeu, não é? Para cada emoção que você está sentindo num determinado momento, o alívio pode vir de situações diferentes. Só não tente dar um salto quântico, pois apesar de ele ser possível, pode ser frustrante se não conseguir.

Apenas seja consistente e comprometido consigo mesmo e com seu treino para ser feliz. Em pouco tempo você será uma nova pessoa, e melhor ainda, a pessoa feliz que você nasceu para ser.

Se você perdeu o primeiro artigo dessa série, leia clicando abaixo:

►► A verdade sobre ser sempre feliz

Se você gostou desse artigo e quer saber mais como fazer da felicidade seu estilo de vida, acesse meu site: http://glaugimenes.com.br/ e participe das minhas redes sociais.

 

Glau Gimenes

Sobre o autor | Website

Eu sou a Glau Gimenes, escritora e curiosa, e compartilho com você meus insights e meu estilo de vida, provando que é possível ser realmente feliz exatamente agora com o que você já tem, sendo quem você realmente é. Conheça meu Site: http://glaugimenes.com.br e participe das minhas Redes Sociais

FAÇA PARTE e RECEBA Conteúdos sobre Desenvolvimento Pessoal e Espiritualidade GRATUITAMENTE

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!