Insegurança Emocional: 13 Inseguranças que as Pessoas Mais Tem

Compartilhar é se Importar. Compartilhe:

Insegurança EmocionalInsegurança emocional, não vamos fingir que é uma frase que nunca cruzou nossos ouvidos. Pode ser um sentimento familiar e, para ser honesto, é algo que todo mundo experimenta. É como um prato comum em um bufê de emoções humanas. Mas, espere, não corra para o outro lado da sala ainda.

Aqui, vamos dar uma boa olhada nessas 13 inseguranças que parecem ser a especialidade da casa para muitos de nós. Quer saber o que está rolando no seu coração e o que faz seu vizinho olhar para os lados antes de tomar uma decisão?

Nós temos a capacidade de nos transformar quando estamos conscientes do que não está em harmonia. Esse artigo tem essa finalidade, trazer clareza a você para que encontre uma maneira de colocar um pouco de molho de confiança nesse prato.

 

O Que São Inseguranças e Quais suas Origens?

A insegurança é aquela incerteza ou ansiedade sobre si mesmo, sabe? É quando a confiança decide tirar férias sem aviso prévio. Agora me diga, não é verdade que a ansiedade é quase como uma parceira de dança do medo?

A maioria de nós se flagra, vez ou outra, preocupada com o que os outros estão pensando ou sentindo, e até mesmo pensando sobre o que eles podem dizer. Mas por que isso acontece? Será que já viemos com essa configuração de fábrica?

Ou fomos moldados assim pelos nossos pais, professores ou outras pessoas que cruzaram nosso caminho durante a infância e adolescência? Às vezes, parece que somos atingidos por esses sentimentos confusos como se fossem balas perdidas.

Quanto mais cedo você descobrir o “porquê”, você será capaz de descobrir o “como” para chutar essas inseguranças para o meio-fio!

Reconhecer é o primeiro passo. Então, se você ainda está tendo problemas para descobrir as causas de sua maior insegurança, que possivelmente acende a fagulha para outras, tente falar com alguém. Converse com familiares de confiança, amigos próximos ou até mesmo um terapeuta.

De onde vêm as inseguranças? Segure a respiração e vamos aprofundar! Segundo o WebMD, as inseguranças podem ter origens diversas. Já mencionamos alguns, mas vamos fazer um replay com detalhes.

Não há uma única vilã por trás das nossas inseguranças. O elenco de causas inclui: perda de um ente querido, trauma, baixa autoestima, falta de um porto seguro em sua vida, exposição a uma criação nada exemplar, abuso físico ou emocional (inclui bullying, hein?) e abandono.

Portanto, é essencial tirar um tempinho para fazer uma inspeção interna. Anotar seus pensamentos e sentimentos em um diário ou praticar meditação consciente pode ser útil.

Independentemente da origem, a verdade é que precisamos colocar um escudo antibalas emocional para não sermos alvejados por essas inseguranças que, além de nos dar um soco no estômago, podem nos impedir de viver uma vida incrível e de abraçar novas experiências.

Isso nos leva à questão fundamental – precisamos identificar de onde essas inseguranças brotam. E adivinha, pode ser uma história diferente para você e para mim.

 

Como a Insegurança emocional pode prejudicar nossa vida

Olha, vamos falar sobre uma coisa que é tipo um mosquito zumbindo no ouvido: a insegurança emocional. Sei que você sabe do que estou falando. E sabe por que é uma chatice? Porque ela pode dar uma rasteira na gente, em coisas que nem imaginamos.

Primeiro, que tal nossos relacionamentos? Quem quer ser aquela pessoa que está sempre perguntando “você me ama?” cinco vezes por dia? Ou fica procurando mensagens suspeitas no telefone do parceiro? Ninguém, né? Mas quando a insegurança emocional entra em cena, ela pode transformar o amor em um interrogatório.

E não é só no amor, não. No trabalho, a insegurança faz você duvidar das suas habilidades. Lá se vai aquela promoção, porque em vez de se jogar naquele projeto, você ficou pensando se era bom o suficiente para dar conta do recado.

Ah, e tem também a parte de perder oportunidades de se divertir e experimentar coisas novas. Por quê? Porque a insegurança adora te fazer pensar que você vai pagar mico ou que ninguém vai curtir sua presença.

Então, vamos parar de dar carona para a insegurança emocional! Reconheça seu valor, entenda que cometer erros é humano e que é normal não agradar todo mundo. Dê um abraço na confiança e mande a insegurança pegar um táxi pra bem longe da sua vida!

 

As 13 Inseguranças Mais Comuns entre as Pessoas

As inseguranças se manifestam de diversas maneiras, tal como a variedade existente entre os seres humanos. Sejam elas de grande magnitude ou apenas detalhes, fechar os olhos para elas só vai piorar a situação e pode empurrá-lo para um redemoinho de negatividade em relação a si mesmo e reclusão social.

Apresentamos a seguir uma seleção das inseguranças mais frequentes entre as pessoas, organizadas para facilitar o acesso:

  1. Não me acho tão atraente quanto as outras pessoas. Sabe, a beleza é tão variada quanto as pessoas são. O que você acha atraente, alguém pode não achar, e vice-versa. O lance é valorizar o que você tem e não se apegar ao que a mídia diz ser o “padrão de beleza”. Ame-se!
  2. Estou gorda. Se você se sente mal com seu peso por questões de saúde ou bem-estar, vale pensar em mudanças de estilo de vida. Mas se a questão é estética, lembre-se: corpos existem em diferentes formas e tamanhos, e todos merecem respeito.
  3. Estou muito velho para isso. Idade não deve ser um fator limitante para perseguir seus sonhos ou fazer o que você gosta. Nunca é tarde para aprender ou experimentar coisas novas.
  4. Não tenho muitos amigos. Qualidade é melhor que quantidade. Ter poucos amigos verdadeiros é muito mais valioso do que ter uma legião de conhecidos.
  5. Não tenho muitos seguidores ou “curtidas” nas redes sociais. Não deixe que números em uma tela definam seu valor. Redes sociais são só uma pequena fração da vida real.
  6. Não ganho dinheiro suficiente. Dinheiro é importante, mas não é tudo. Busque equilíbrio entre suas finanças e bem-estar emocional. É possível ser feliz com pouco.
  7. Poucas pessoas sentirão minha falta quando eu partir. Esse pensamento pode ser duro, mas não se menospreze. Às vezes, não percebemos o quanto somos amados. E você pode sempre construir novos laços.
  8. Não me acho inteligente. Inteligência vem de várias formas. Você pode não ser bom em matemática, mas pode ser incrível em habilidades sociais ou artes.
  9. Nunca vou conseguir uma promoção. Pensamentos negativos não te levam a lugar nenhum. Foque no seu desenvolvimento profissional e seja proativo. Mostrar interesse e empenho pode abrir portas.
  10. Sinto que as pessoas estão falando pelas minhas costas. Não dá para controlar o que os outros dizem, mas você pode controlar como reage. Valorize a opinião de quem realmente importa.
  11. Meu parceiro não sente mais atração por mim. A comunicação é chave. Converse com seu parceiro ou parceira sobre seus sentimentos e ouça o que ele(a) tem a dizer.
  12. Meu parceiro(a) está traindo, ou pelo menos pensando nisso. A confiança é fundamental em um relacionamento. Se você tem dúvidas, aborde-as abertamente.
  13. Não consigo melhorar. Esse é o momento para um “acorda pra vida”! Todo mundo pode melhorar. Defina metas, busque apoio e, principalmente, acredite em si mesmo.

 

Psiquiatra explica como lidar com a Insegurança Emocional

No vídeo abaixo, o Psiquiatra Dr. Cesar Vasconcellos explica como parar de se desvalorizar, como superar a insegurança e como reconstruir a confiança.

Conclusão

Estamos chegando ao fim da nossa conversa sobre insegurança emocional, mas, calma, isso é só o começo da jornada, né? É como abrir uma caixa cheia de ferramentas que você não sabia que tinha.

Vamos lá, inseguranças… Quem não tem? Elas mexem com a gente, nos deixam meio perdidos às vezes, e o pior é quando afetam nossos relacionamentos e a vida profissional. Mas é como dizem: saber é poder. Então, saber que você não está sozinho no barco já é um começo.

Agora é hora de tomar as rédeas da situação. Se as inseguranças estão cutucando, é hora de fazer algo sobre isso. Comece olhando no espelho e dizendo algo bom para a pessoa que você vê lá. Você é incrível, e não deixe que uma cabecinha cheia de preocupações diga o contrário.

Na verdade, tem muita gente por aí que pode estar passando pelas mesmas coisas. Então, que tal ajudar um ao outro? Compartilhe suas histórias, ouça, e apoie. Fazer o bem também é fazer bem a si mesmo.

Então é isso. Vamos fazer da vida uma coisa boa, independente dos desafios. É sobre aprender, crescer, e estar lá uns para os outros.

Se você gostou do tema e dos pontos abordados, compartilhe com alguém que você goste. Às vezes, uma leitura dessas pode ser aquele empurrãozinho que falta para um amigo ou familiar. Se cuida e cuida dos seus! Obrigado por estar aqui com a gente.

 

Leia também :

Compartilhar é se Importar. Compartilhe:

Redação O Poder do Ser

Sobre o autor | Website

Em nossa jornada de espiritualidade e autoconhecimento, você é peça fundamental. Nossos conteúdos visam desbloquear seu potencial máximo. Celebre essa descoberta conosco, compartilhe nosso propósito com quem você ama. Juntos, crescemos. Obrigado por se juntar a nós!

Despertar Interior

Junte-se à Nós e embarque em uma viagem de autoconhecimento e espiritualidade

Somos Contra Spam